top of page

Temperatura

Temperatura mínima diária ≥ 10 ºC

Precipitação

Precipitação acumulada das últimas 48h superior a 10 mm

Pâmpanos

Pâmpanos com mais de 10 cm

Doença do míldeo: Critério de ocorrência de infeção primária

Quadro 1 – Período de incubação do míldio após a infeção primária e secundária (Fonte: ADVID)

Temperatura Média Diária

Período de Incubação do Míldio

12

14

14

10

16

8

18

6

20

5

22

4

24

4

26

4

28

4

Após a ocorrência dos 3 critérios em concordância, o modelo estima a ocorrência de infeções primárias de míldio e o início do período de incubação. O período de incubação depende das temperaturas médias diárias, podendo variar de 4 a 14 dias (Quadro 1). Após o período de incubação são, normalmente, observados os primeiros sintomas foliares de míldio, sendo o tratamento das vinhas recomendado nos dias que antecedem o final do período de incubação.

 

Quando ocorre uma infeção primária a linha do dia correspondente fica sombreada a vermelho.

Critério para determinar a ocorrência da infeção secundária

Se o tempo de folha molhada for 5,4 horas e a temperatura média diária for 15,54ºC, o produto da multiplicação é de 83,9 reunindo-se as condições para a ocorrência da infeção secundária, ficando a linha com estes dados sombreada a lilás.

 

Após a ocorrência deste critério, o modelo estima a ocorrência de infeções secundárias de míldio, quando as primárias já ocorreram, e o início do período de incubação. O período de incubação depende das temperaturas médias diárias, podendo variar de 4 a 18 dias, sendo normalmente mais curto que os períodos de incubação das infeções primárias. 

Tempo (h) x Temperatura (ºC)

Tempo de folha molhada x temperatura média diária ≥ 45

NEWSLETTER SFCOLAB

Viticultura
SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS
  • LinkedIn
  • Instagram
  • X
  • Facebook
  • Youtube
  • AKIS

Morada:
 

GPS:

E-mail:

Telefone:

Quinta da Almoinha,
2565-191 Dois Portos, Portugal

39.04135865737042, -9.181972238352316

geral@sfcolab.org

(+351) 261 064 681

bottom of page